Aprendendo a dizer NÃO

0
32
Aprendendo a dizer NÃO
Spread the love

Durante anos, uma enorme dificuldade minha foi em dizer NÃO para pessoas e situações desconfortáveis, mesmo que isso me custasse alguma prioridade.

Um exemplo disso foi há poucos anos, quando entrei em um “grande negócio” sem avaliar direito se era o que realmente queria. Não soube dizer aquele NÃO às investidas de uma “amiga”, que aos poucos se tornariam cada vez mais agressivas, inconvenientes e até manipuladoras. Ela queria “me ajudar” a sair de uma situação difícil, ou pelo menos era essa a justificativa, e era o que eu buscava acreditar para não me indispor com ela. Ela usava argumentos que, naquele momento, mexiam com meu psicológico. Então, lá estava eu fazendo tudo que ela queria, mesmo que por dentro me sentisse super contrariada.

Aos poucos, percebi que ela nem havia sido transparente comigo em tudo, e que sua real preocupação era me sugar tudo o que podia, cada vez mais. Demorou um pouco, mas finalmente chegou o dia que eu resolvi sair fora do tal negócio. Com educação, acabei dando a real, e a “amizade” abalou.

NÃO é tão fácil

Quando cedermos à todas as vontades alheias, estamos sacrificando nossas próprias necessidades, e pagamos um alto preço por isso – que não exatamente será em dinheiro, mas assumindo tarefas que não queremos, faltando à algum outro compromisso ou lazer, ou outro.

Mas como dizer NÃO sem carregar o sentimento de culpa, medo parecer mal-educada ou insensível? Colocando nossos interesses na frente das vontades alheias. Nosso tempo é curto demais para vivermos em função dos outros. E embora nem sempre seja fácil, precisamos fazer isso de forma direta, sem ficar se justificando. Se a pessoa for mesmo nossa amiga, ela deve entender. Ou se tratando de qualquer outro ser humano, será que se estivesse na sua pele, cederia?

Se ainda assim for muito difícil, uma boa dica é pedir um tempo para pensar melhor. Afinal, uma decisão sem análise detalhada de todos os ângulos é um caminho certeiro para a frustração e o arrependimento. E aí diga algo como “Eu até gostaria, mas no momento já tenho outros planos.”

Precisamos ter muito cuidado com pessoas manipuladoras! Como diria Steve Jobs: “Não deixe o ruído da opinião dos outros abafar a sua voz interior.”

Ainda não sei ao certo o quanto já evoluí nisso, só sei que tenho aprendido a cada dia a dizer NÃO quando necessário, e com isso, a me sentir mais leve e melhor comigo mesma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui